Fale com o WhatsApp do redenovo
Sagrado Rede de Educação / Notícias / Novo Ensino Médio: mudanças e implementação

Novo Ensino Médio: mudanças e implementação

Email Facebook LinkedIn Print Twitter 27 de Abril de 2021

O atual cenário da sociedade 5.0 exige um reposicionamento da educação e da sua missão de formar estudantes protagonistas. Por isso, a homologação da Base Nacional Comum Curricular para o Novo Ensino Médio se apresenta como uma nova organização curricular flexível e pautada na oferta de diferentes possibilidades aos estudantes, colocando em evidência a necessidade de aproximar as escolas da realidade das novas demandas e complexidades do mundo do trabalho e da vida em sociedade.

O objetivo é integrar a tecnologia à inteligência emocional, buscando soluções impactantes para os desafios desta sociedade e promovendo aprendizagens mais sustentáveis, criativas, responsáveis, ativas e colaborativas.

E, para que você possa compreender detalhadamente este processo de implantação e mudanças, convidamos a Coordenadora do Ensino Médio e Cursinho, do Colégio Sagrado Coração de Jesus - Marília/SP, Profa. Ana Silva, para nos contar sobre as mudanças feitas neste segmento e as que estão previstas para os próximos anos.

Continue a leitura!

O Novo Ensino Médio e BNCC

A Base Nacional Comum Curricular é um documento de referência para a formulação do currículo escolar de todas as instituições educacionais do Brasil, garantindo a formação integral e humana de todos os estudantes.

Para o Novo Ensino Médio, a BNCC prevê uma formação mais atualizada, aproximando o estudante do mercado de trabalho e possibilitando maior autonomia para a escolha do caminho de seus estudos, de acordo com seus interesses, projetos de vida e afinidades.

Dessa forma, além da Formação Geral Básica, haverá uma parte flexível dos currículos, chamada de Itinerários Formativos.

Ana Silva enfatiza que “nos Itinerários Formativos, o contato com o saber se torna ainda mais importante. Os alunos serão protagonistas e desenvolverão práticas de investigação, criação e intervenção na realidade, utilizadas como estratégias para verticalizar o seu olhar sobre determinada área do conhecimento”.

Mudanças do Novo Ensino Médio

Entre as mudanças do Novo Ensino Médio, destacam-se o aumento e a distribuição da carga horária do educando, a adoção da etapa de Formação Geral Básica, os Itinerários Formativos e o Projeto de Vida, como apresentados anteriormente. Entenda cada destas novidades a seguir:

Carga horária obrigatória

Com a reforma do Novo Ensino Médio, a carga horária mínima prevista para os três anos, será ampliada de 2.400 horas para 3.000 horas, podendo, gradativamente, ser ainda aumentada. Desse total, 1.800 horas serão destinadas à Formação Geral Básica e as outras 1.200 horas, ou mais, aos Itinerários Formativos e ao Projeto de Vida, de caráter obrigatório.

Formação Geral Básica

Essa parte define o currículo básico comum a todos os estudantes e o conjunto de conhecimentos, habilidades e competências essenciais em cada área do conhecimento, sendo:

1.    Linguagens e suas Tecnologias;
2.    Matemática e suas Tecnologias;
3.    Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
4.    Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

As áreas, compostas pelos seus respectivos componentes curriculares e respeitadas as suas especificidades, articulam-se entre si para promover aprendizagens interdisciplinares e contextualizadas.

Itinerários Formativos

Constituem uma das mais significativas mudanças para o Novo Ensino Médio, cuja importância e relevância está na possibilidade de flexibilizar o currículo escolar, corresponder aos contextos locais e ampliar as condições de oferta aos estudantes de acordo com os seus objetivos e projetos pessoais e profissionais.

Os Itinerários Formativos contemplam as quatro grandes áreas do conhecimento — assim como a Formação Geral Básica — e mais a Formação Técnica. A partir destas cinco áreas, serão trabalhadas as experiências educativas em conjunto com a prática, promovendo a Formação Integral através dos eixos estruturantes: Investigação Científica, Processos Criativos, Mediação e Intervenção Sociocultural e Empreendedorismo.

A Coordenadora, Ana Silva, também lembra que “o Itinerário permite unir a prática com o conhecimento, desenvolvendo habilidade para a vida, com o objetivo de preparar o aluno para o mercado de trabalho, com experimentos e vivências nas áreas do conhecimento”.

Novo Ensino Médio e Projeto de Vida

O Projeto de Vida, segundo as Diretrizes e as Bases da Educação Nacional, é um componente curricular obrigatório do Novo Ensino Médio, necessário para a formação integral dos estudantes nos aspectos físicos, cognitivos e socioemocionais. 

Além disso, é explicitado na 6ª competência Geral da BNCC: Trabalho e Projeto de Vida, de forma a “... valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais, apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu Projeto de Vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade”.

Como uma das principais propostas desta implantação, o protagonismo do estudante no Novo Ensino Médio proporciona um campo aberto para a investigação e preparação para o mercado de trabalho. Assim, sua formação caminhará juntamente com o novo cenário mundial, capacitando-o como um jovem crítico e autônomo na tomada de decisões conscientes e responsáveis.

Implementação do Novo Ensino Médio na Sagrado Rede de Educação

A Sagrado – Rede de Educação optou por uma implantação gradativa do Novo Ensino Médio e, em 2021, iniciou este processo nas 1ª séries, em duas Unidades Educacionais, nas cidades de Marília e São Paulo.

De forma a atender às mudanças previstas na Lei 13.415/2017, às novas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (DCNEM) e à Base Nacional Curricular (BNCC), Ana Silva detalha a matriz curricular que está compondo a 1ª Série do Ensino Médio, neste ano, sendo — além das quatro áreas da Formação Geral Básica e o Projeto de Vida — os seguintes Itinerários Formativos, organizados em unidades curriculares:

• Ciclo Acadêmico Básico:
- Oficinas de leitura e escrita;
- Investigação matemática.
 
• Núcleo de Estudos em Linguagens e Humanidades:
- Oficina de Literatura;
- Criação e estudo de Artes;
- Análises historiográficas;
- Observatório geográfico;

• Núcleo de Estudos em Ciências da Natureza:
- Observatório de fenômenos biológicos;
- Investigação e análises químicas;
- Oficina investigativa de Física.

Com isso, também são desenvolvidas as disciplinas Projetos de Vida e Ética e Vivência Cristã, obrigatórias no Currículo Diversificado, e as Eletivas, de caráter optativo: Debates Contemporâneos, Filosofia e Sociologia e Inglês Instrumental.

“Estamos trabalhando com uma proposta mais interdisciplinar, com metodologias ativas, dinamismo e uma linguagem que potencializa o desenvolvimento integral necessário para o atual mundo do trabalho; combinando a tecnologia às práticas pedagógicas, preparando o aluno para o presente e visando seu desenvolvimento a longo prazo”. 

E se você leu o conteúdo até aqui, também irá se interessar pela matéria que fizemos sobre a proposta da Sala de Aula Invertida. Acesse o link abaixo:

Sala de aula invertida: um novo modelo de ensino
Acesse o conteúdo e veja como a sala de aula invertida tem ganhado espaço com o ensino online. O que faz o aluno se tornar protagonista do conhecimento?